Bitcoin ainda pode registrar novo recorde em 2020

Bitcoin ainda pode registrar novo recorde em 2020

As últimas semanas foram de alta para o Bitcoin que chegou ao recorde de US$ 24.200 no último final de semana. Em reais, a cotação alcançou os R$ 120 mil.

No entanto, o preço do BTC iniciou esta semana com uma correção de cerca de 6% chegando aos R$ 113 mil. No momento da redação deste artigo, a maior criptomoeda em valor de mercado está cotada a R$ 117.111.

Essa queda, conforme explicou o analista de criptoativos Michaël Van de Poppe, pode estar associada ao surgimento de uma mutação do coronavírus no Reino Unido.

No entanto, apesar disso, o Bitcoin pode atingir um novo recorde ainda em 2020, segundo van de Poppe.

Novo recorde ainda de 2020

O analista explicou que correções como a desta segunda não devem pegar os comerciantes experientes de surpresa.

Isso porque, mesmo com a correção, o preço atual do Bitcoin ainda é significativamente maior do que o de três meses atrás.

Além disso, ele ressaltou que tais correções são muito comuns nos mercados de alta e baixa.

Nesse sentido, van de Poppe explicou que “se a região de US$ 23.400 – US$ 23.600 for positiva, é provável que ocorra um novo recorde histórico antes do final do ano”.

US$ 18.500 é nível importante

Para que o Bitcoin volte a subir, o analista recomendou observar a área em torno dos US$ 18.500. Ou seja, cerca de R$ 94.900 na cotação em reais.

Afinal, segundo ele, esse nível tem muitas confluências em torno do recorde histórico anterior. Paralelamente, esta é a última região de consolidação do preço do BTC.

“No período diário, a mínima mais alta recente é encontrada em US$ 17.500. Em outras palavras, o preço do Bitcoin deve se manter acima desse nível no período diário para permanecer otimista”, observou.

Gráfico BTC/USDT de uma semana
Gráfico BTC/USDT de uma semana. Fonte: TradingView

Ele ainda destacou que, com base no gráfico semanal, uma queda para US$ 12.000 ainda daria uma perspectiva de alta para o gráfico.

“Mas mesmo uma queda tão severa de 50% não quebraria necessariamente o ciclo de alta do mercado. E apresentaria uma grande oportunidade de ‘comprar o mergulho’”, finalizou.

Leia também: Queimou a língua: Peter Schiff critica Bitcoin e criptomoeda sobe 4%

Leia também: Ethereum a R$ 5.000 em 2021? Analista acredita que é possível

Leia também: “É uma boa hora para comprar Bitcoin?”, pergunta milionário

BTC LAST NEWS: Crupto Facil