Binance vai começar a reportar movimentações à Receita, diz contadora

Binance vai começar a reportar movimentações à Receita, diz contadora

A contadora Ana Paula Rabello afirmou que a exchange Binance vai passar a reportar as movimentações de criptoativos à Receita Federal do Brasil (RFB) ainda neste mês de outubro.

Segundo Rabello, a corretora já estaria se adaptando para atender os procedimentos de Conheça Seu Cliente (KYC, na sigla em inglês) no Brasil.

As informações foram divulgadas em um post no blog a contadora, o Declarando Bitcoin, na quarta-feira (14).

Binance vai atender IN nº 1888

Rabello disse ter conversado com o representante da Capitual no Brasil, Gustavo Rezende. 

“Não consegui contato direto com a Binance, meu contato foi exclusivamente com a Capitual, processadora de pagamentos e parceira da gigante Binance na empreitada no Brasil”, explicou a contadora Rabello.

À contadora, Rezende teria confirmado que todos os clientes brasileiros da Binance serão reportados à RFB, e não apenas os que irão operar em reais a partir de agora.

Conforme noticiou o CriptoFácil nesta semana, a Binance adicionou o real como opção de negociações.

Rezende também teria informado que, nesta quinta-feira (15), a Binance do Brasil, inscrita sob o CNPJ 37.512.394/0001-77, vai emitir um comunicado oficial sobre os reportes.

O CNPJ em questão foi registrado em junho deste ano e pertence à empresa “B Fintech Serviços de Tecnologia LTDA”. Segundo o documento, a empresa realiza atividades de intermediação e agenciamento de serviços e negócios em geral, exceto imobiliários.

No quadro de sócios, constam os nomes de Mauricio Machado e Changpeng Zhao (este como “Sócio Pessoa Física Residente no Exterior”):

Suposta inscrição da Binance no Brasil
Suposta inscrição da Binance no Brasil

Anúncio oficial

Rezende afirmou que o time da Capitual trabalhou em parceria com a Binance em um posicionamento oficial. Assim, o anúncio deve ser feito ainda hoje (15).

Ele ainda destacou:

“Haverá reporte à receita, sim. Acompanhamos a comunidade e vimos muita gente dizendo que não, que a IN não abrange a Binance por ser no exterior. Porém é interesse da Binance ofertar oficialmente vários de seus serviços no Brasil. Então, certamente haverá o reporte, começando neste mês. Como sabemos, a IN não é algo que se negocia, apenas se cumpre”, disse.

Rezende ainda explicou que quem fará o reporte não será o Capitual. Isso porque a IN exige que as transferências de criptomoedas sejam reportadas. Dessa forma, como o Capitual apenas processa as transações em Real, não tem acesso a esses dados.

“Nós reconhecemos que a Binance, conhecedora de sua relevância sobretudo na “descriminalização” da criptoeconomia junto aos reguladores, têm interesse em cumprir com as legislações aplicáveis no Brasil a uma operação similar, pois deseja manter uma relação amistosa com os reguladores desde o início da operação, a fim de abrir caminho para a oferta de outros serviços, dentre os quais, o próprio cartão de débito da Binance”, pontuou. 

Por fim, ele destacou que a exchange costuma cooperar com as autoridades no combate à lavagem de dinheiro, financiamento de terrorismo e tráfico de drogas.

Portanto, reconhece a importância de realizar os reportes de acordo com as jurisdições de onde opera.

Leia também: Empresário critica Suriel Ports, famoso day trader do YouTube

Leia também: Mercado de ações colapsará em 18 meses, declara bilionário

Leia também: Felipe Neto sobre coaches: “Parem de pagar cursos que prometem te ensinar a ficar rico”

BTC LAST NEWS: Crupto Facil