Binance é suspeita de facilitar lavagem de dinheiro

Binance é suspeita de facilitar lavagem de dinheiro

A exchange Binance foi processada em um tribunal dos Estados Unidos por supostamente facilitar a lavagem de dinheiro com criptomoedas.

O processo foi movido pela exchange japonesa Fisco na segunda-feira (14). A empresa apresentou a denúncia ao Tribunal Distrital do Norte da Califórnia.

Lavagem de dinheiro

Segundo o processo, a Binance teria facilitado a lavagem de mais de US$ 9 milhões (R$ 47 milhões). A Fisco classificou como “relaxadas” as políticas de identificação de cliente (KYC) da Binance.

Essa políticas teriam permitido cibercriminosos convertessem criptomoedas roubadas de outra exchange em outras criptomoedas ou dinheiro. A exchange em questão é a Zaif, que pertence à Fisco.

A Zaif foi hackead em setembro de 2018 e perdeu cerca de US$ 63 milhões (R$ 333 milhões) em criptomoedas, incluindo Bitcoin, na época.

“Segundo análises na blockchain, os ladrões que hackearam a Zaif eventualmente lavaram 1.451,7 Bitcoins através da Binance”, acusou a exchange japonesa.

Na época do roubo, a quantia valia aproximadamente US$ 9,4 milhões (R$ 50 milhões). Hoje, vale mais de US$ 15 milhões (R$ 80 milhões).

Políticas fracas de prevenção a crimes

A Fisco diz que os protocolos KYC e anti-lavagem de dinheiro (AML) da Binance são “extremamente frouxos e não estão de acordo com os padrões da indústria”.

Especificamente, a política de KYC da Binance permitiria que novos usuários abrissem contas e negociassem na bolsa em valores abaixo de dois Bitcoins. Esses usuários não precisariam fornecer qualquer identificação significativa.

“Os ladrões dividiram os Bitcoins roubados em milhares de transações e contas separadas. Todas possuíam valores abaixo do limite de 2 Bitcoins. Em suma, a Binance serviu como receptora e transmissor dos fundos”, afirma a denúncia.

A equipe da Zaif teria contatado a Binance logo após o ataque. Eles solicitaram o congelamento das transações e contas com os Bitcoins roubados.

No entanto, “a Binance, intencionalmente ou por negligência, não interrompeu o processo de lavagem de dinheiro quando poderia ter feito isso.”

No processo, a Fisco pede uma indenização de US$ 9 milhões (R$ 50 milhões), além dos juros desde o momento do ataque. A Binance foi procurada para comentar, mas porta-voz disse que a empresa não faria declarações.

Leia também: Tether manipula preço do Bitcoin com USDT, apontam novos indícios

Leia também: Binance anuncia fundo de R$ 500 milhões para o ramo de DeFi

Leia também: Binance Coin valoriza 45% durante semana de correções

BTC LAST NEWS: Crupto Facil