Bilionário indica criptomoeda com potencial para valorizar

Bilionário indica criptomoeda com potencial para valorizar

Com o Bitcoin em alta, é normal que um investidor busque uma criptomoeda com oportunidade de valorização.

Uma dessas criptomoedas pode ser a maior altcoin em valor de mercado: o Ethereum (ETH).

Cameron Winklevoss, um dos bilionários gêmeos fundadores da Gemini, afirmou que a criptomoeda está subvalorizada e tem espaço para crescer.

Ethereum pode subir ainda mais?

No momento da escrita desta matéria, o Ethereum está cotado a R$ 3.815,77. Ele está, atualmente, a quase 49% de sua máxima histórica.

Variação de preço do Ethereum nas últimas 24 horas. Fonte: CoinMarketCap

Essa distância da máxima histórica é tratada por Cameron Winklevoss como subvalorização. O bilionário comentou em seu Twitter:

“O Ethereum está 50% abaixo de sua máxima histórica. É facilmente a criptomoeda mais subvalorizada do mundo atualmente.”

De fato, apenas o Bitcoin rompeu sua máxima histórica na atual alta.

As demais criptomoedas, embora também tenham valorizado, ainda estão longe de suas máximas históricas.

Contudo, nem todos concordam com Winklevoss. Um usuário comentou a publicação do bilionário afirmando:

“Sem programa para fixar inflação, sem habilidade para auditar o suprimento, hard forks de desenvolvedores, centralizada (dependente do Infura).

É a shitcoin mais supervalorizada.”

Desta forma, existem duas interpretações. A primeira, alinhada a Winklevoss, significa que o Ethereum ainda tem grandes chances de valorizar expressivamente nesta alta.

Já a segunda está alinhada ao contrário. É possível que o ETH não esteja entre as criptomoedas que podem valorizar durante uma “alt season”.

Alt season é o termo utilizado para uma temporada de valorização em massa de criptomoedas.

Entretanto, não é possível descartar totalmente a possibilidade de valorização do Ethereum.

Apenas em 2020, até o horário da escrita desta matéria, a altcoin já valorizou quase 575% no acumulado do ano.

Ou seja, o Ethereum já provou seu potencial de valorização em 2020, ofuscando até mesmo a valorização do Bitcoin até agora.

Assim, é possível que a tendência de alta da maior altcoin em valor de mercado siga o que as previsões sugere para o BTC, disparando ainda mais no início de 2021.

Leia também: Bitcoin em US$ 30.000 antes do Ano Novo é possível, defende analista

Leia também: Início de 2021 será explosivo para Ethereum, prevê analista

Leia também: Alta das criptomoedas ocorrerá com correção do Bitcoin, dizem traders

BTC LAST NEWS: Crupto Facil