Análise da Cardano: ADA valoriza mais de 5.000% em um ano

Análise da Cardano: ADA valoriza mais de 5.000% em um ano

Após passar mais de dois anos em queda, atingindo a mínima de US$ 0,01705 em abril de 2020, a Cardano iniciou um novo ciclo de alta.

Seu preço subiu mais de 5.000% em menos de 1 ano.  O que esperar da Cardano agora? Vai subir mais? É hora de comprar, hora de vender ou simplesmente ficar de fora?

Confira na análise de hoje!

Gráfico mensal

A Cardano (ADA) tem avançado sem correções relevantes por quatro meses seguidos. Atualmente, ela está testando sua resistência histórica.

Caso rompida, o próximo alvo de longo prazo é US$ 2.

Gráfico mensal da Cardano (M)

Gráfico semanal

No gráfico semanal, vemos os preços muito afastados da linha de tendência de alta (LTA), após já subirem mais de 800% desde o último toque.

Em cenários como esse, o ideal é ser cauteloso e diminuir exposições, rebalancear carteira ou evitar aportes fortes para médio e curto prazo — já que existe a possibilidade de correção forte nos preços.

Gráfico semanal da Cardano (W)

Os volumes de negociação em relação ao preço negociado estão, de fato, muito fortes. Eles não apresentam nenhuma divergência que indique uma forte queda.

Apesar disso, o risco para operações de curto e médio prazo são altos.

Gráfico semanal da Cardano (W)

Conclusão

Cardano atingiu o “top 5” das criptomoedas com mais de US$27 bilhões em valor de mercado. A ADA está a um passo de superar Polkadot e Tether, pegando o terceiro lugar.

O problema é que o segundo lugar pertence ao Ethereum, que possui US$ 209 bilhões de valor de mercado. Por mais que a Cardano possua fundamentos para o preço atual, dificilmente ela vai superar o Ethereum como muitos acreditam.

A menos que o mercado de criptomoedas supere os US$ 3 trilhões em valor de mercado, dificilmente a ADA (Cardano) atingirá US$ 2 dólares antes de uma grande queda.

Leia também: Bitcoin se prepara para seguir em alta enquanto ouro cai 9%

Leia também: Veja quanto 4 empresas já lucraram ao comprar Bitcoin

Leia também: Crítico do Bitcoin muda de ideia e acredita no BTC a R$ 500 mil

Aviso: A informação contida neste documento não é garantida, não pretende ser abrangente e é estritamente apenas para fins informativos. Ela não deve ser considerada como recomendação de investimento/negociação. Toda a informação é acreditado para vir de fontes confiáveis. O CriptoFácil não garante a precisão, exatidão, ou integridade das informações na sua análise e, portanto, não será responsável por quaisquer perdas incorridas.

BTC LAST NEWS: Crupto Facil