Altcoins seguem BTC e atingem máximas; análise

Avatar



Análises das sete criptomoedas que mais subiram na última semana, com quatro delas alcançando novas máximas históricas.

As criptomoedas que mais subiram foram:

  1. Loopring (LRC): 175,25%
  2. Kadena (KDA): 117,15%
  3. Cartesi (CTSI): 50,05%
  4. Helium (HNT): 48,27%
  5. Verge (XVG): 37,57%
  6. Mina (MINA): 32,64%
  7. Litecoin (LTC): 29,18%

LRC

O LRC está subindo em um ritmo acelerado desde 4 de novembro. Em um período de apenas seis dias, o token valorizou 263%. Isso levou a uma nova máxima histórica de US$ 3,85 na última quarta-feira (10).

A alta foi feita muito perto do nível de retração externa de 4,618 de Fibonacci ao medir a queda anterior. Este nível geralmente atua como topo durante os movimentos parabólicos de alta.

Além disso, o token criou longas sombras superiores (ícone vermelho) por três dias consecutivos. Este é considerado um sinal de baixa, uma vez que o preço foi empurrado para baixo devido à pressão dos vendedores. Portanto, é possível que o LRC tenha alcançado um topo local. Nesse caso, os níveis de suporte mais próximos estão em US$ 2,79 e US$ 2,46.

Gráfico do LRC no TradingView

KDA

A KDA está subindo a uma taxa acelerada desde 29 de setembro. Em um intervalo de 43 dias, o token subiu 1.952%. Isso levou a uma nova máxima histórica de US$ 28,30 na quarta-feira.

Semelhante ao LRC, o ativo criou duas longas sombras superiores (ícones vermelhos), que são considerados sinais de pressão de venda, e tem se movido para baixo desde então. Se a KDA continuar a cair, os níveis de suporte mais próximos seriam em US$ 18,02 e US$ 14,83.

Gráfico da KDA no TradingView

CTSI

A CTSI está em tendência de alta desde 22 de setembro. O movimento levou a uma quebra da área de US$ 0,96 na quarta-feira. No dia seguinte, o token atingiu uma alta de US$ 1,73, ficando dois centavos abaixo do seu preço recorde.

O preço da criptomoeda está caindo desde então. Se as quedas continuarem, espera-se que a área de US$ 0,96 atue como suporte.

Gráfico da CTSI no TradingView

HNT

O HNT está subindo desde que rompeu um canal paralelo de alta (ícone verde) em 3 de novembro. O movimento culminou com uma nova máxima histórica de US$ 59,27 no último domingo (7). No entanto, o token criou um longo pavio superior no mesmo dia e está em queda desde então.

Além disso, ele criou topo mais baixo na quinta-feira (11) antes de retomar seu movimento de queda. Este é um sinal de baixa, pois significa que o preço não atingiu suas máximas anteriores. As áreas de suporte mais próximas estão em US$ 37,5 e US$ 32,5.

Gráfico do HNT no TradingView

XVG

A XVG está em tendência de alta desde 28 de setembro. Nesta sexta-feira (12), ela atingiu uma alta de US$ 0,037, mas não conseguiu ultrapassar a área de resistência horizontal, que está em vigor desde maio. Esta foi a terceira tentativa de rompimento sem sucesso (ícones vermelhos).

Visto que as resistências se tornam mais fracas cada vez que são tocadas, é provável que o token consiga esse rompimento. Se a XVG obtiver sucesso, não haverá mais níveis de resistência horizontal até as máximas de US$ 0,07.

Gráfico da XVG no TradingView

MINA

Na sexta-feira, a MINA atingiu um novo preço recorde de US$ 6,68. No entanto, no mesmo dia, o token criou um longo pavio superior e caiu. Isso efetivamente criou um topo duplo, que é considerado um padrão de reversão de baixa.

Além disso, o token caiu abaixo da área de resistência de US$ 6,15. Até que se mova acima dessa zona de preço, a tendência não pode ser considerada alta.

Se conseguir realizar esse rompimento, a próxima resistência seria encontrada em US$ 8,17. Este é o nível de retração externa de 1,61 de Fibonacci ao medir a queda anterior.

Gráfico da MINA no TradingView

LTC

A LTC está subindo a uma taxa acelerada desde domingo. No dia seguinte, ela rompeu acima da área de resistência horizontal de US$ 230 e atingiu uma nova máxima de US$ 295,70 na quarta-feira.

A alta foi atingida no nível de retração de 0,618 de Fibonacci. Se a LTC conseguir romper acima desse nível, ela pode subir em uma taxa acelerada devido à falta de resistências maiores.

Por outro lado, espera-se que a área de US$ 230 atue como suporte caso ocorra uma queda de curto prazo.

Gráfico da LTC no TradingView

O artigo Altcoins seguem BTC e atingem máximas; análise foi visto pela primeira vez em BeInCrypto.

Marketcrypto.com.br: News

EnglishGermanPortugueseRussian