Alta do Bitcoin liquida R$ 3 bilhões de quem operou vendido

Alta do Bitcoin liquida R$ 3 bilhões de quem operou vendido

Após quebrar seu recorde histórico e superar os US$ 20 mil, o Bitcoin decolou e chegou a alcançar os US$ 23 mil.

E isso trouxe um grande prejuízo para quem estava apostando na queda da criptomoeda. No total, cerca de 50 mil traders foram afetados em todo o mundo.

Segundo dados do site Bybt, cerca de US$ 604 milhões em posições vendidas foram liquidados com a nova alta. Em reais, o valor foi de aproximadamente R$ 3 bilhões – isso apenas nas últimas 12 horas.

Liquidação de posições compradas (verde) e vendidas (vermelhas)
Liquidação de posições compradas (verde) e vendidas (vermelhas). Fonte: Bybt.

Como os ganhos foram além do Bitcoin, quem apostou contra outras criptomoedas também sofreu perdas. No total, foram US$ 674 milhões em posições vendidas encerradas.

Na cotação em reais, o valor é cerca de R$ 3,5 bilhões. Por exemplo, em Ether (ETH) foram US$ 30 milhões em posições encerradas, o equivalente a R$ 150 milhões.

Posições encerradas em ETH.
Posições encerradas em ETH. Fonte: Bybt.

Bitcoin dispara e vir assunto do Twitter

Depois de muita espera, o Bitcoin finalmente quebrou sua máxima em dólares e superou os US$ 20 mil. E quem esperava uma correção viu um salto de mais de 13%.

Com isso, o Bitcoin chegou a superar os US$ 23 mil antes de ter uma leve correção. Mesmo assim, o preço se mantém acima do agora novo patamar histórico de alta.

Muitos gestores e entusiastas do Bitcoin comemoraram o momento histórico. Anthony Pompliano, gestor da Morgan Creek, conclamou os críticos a admitirem que “estavam errados” sobre o Bitcoin.

Houve também quem conclamou os críticos como “profetas”. Foi o caso de uma mensagem do economista Samy Dana na qual ele dizia que os US$ 22 mil viriam, “segundo a igreja do Bitcoin”.

Tyler Winklevoss, cofundador da exchange Gemini, também comemorou a alta. Ele postou uma foto do preço da criptomoeda quando ela superou os US$ 20 mil na exchange.

Aqui no Brasil, o Bitcoin também renovou suas máximas. A criptomoeda recuperou o patamar dos R$ 100 mil e chegou a atingir R$ 118 mil em algumas exchanges.

Leia também: IntoTheBlock aponta 3 razões para a alta do Bitcoin

Leia também: Empolgado com a alta do Bitcoin? Baleia alerta para 3 cenários de queda

Leia também: Relatório da Kraken: novembro foi mês muito importante para o Bitcoin

BTC LAST NEWS: Crupto Facil