Ações de 5 empresas que anunciaram relação com Bitcoin valorizaram

Ações de 5 empresas que anunciaram relação com Bitcoin valorizaram

Não foram poucas as empresas que passaram a adotar Bitcoin e outras criptomoedas nos últimos anos. De fato, muitas gigantes passaram a estudar a tecnologia e também a viabilidade econômica deste mercado.

Algumas criaram suas próprias criptomoedas. Outras desenvolveram serviços focados para investidores deste mercado. E as mais ousadas simplesmente adicionaram Bitcoin ao seu caixa em grandes quantidades.

E será que essas iniciativas tiveram um impacto relevante no preço das ações dessas empresas? É o que vamos descobrir. Hoje vamos conferir a valorização de cinco companhias nos últimos 12 meses.

Cada uma delas teve algum projeto ou iniciativa ligados ao mercado de criptomoedas. Então, vamos relembrar quais foram e conferir seu desempenho na bolsa.

PayPal

Em outubro, o PayPal anunciou que daria suporte para criptomoedas. A partir daí, usuários do serviço puderam comprar, vender e manter Bitcoins e outras moedas digitais usando suas carteiras on-line.

Apenas 2 meses depois, a empresa revelou que 17% de seus usuários compraram criptomoedas. Isso corresponde a cerca de 50 milhões de pessoas (o PayPal conta com 300 milhões de usuários).

Desde então, as ações da empresa dispararam e atingiram suas máximas históricas. Neste momento, uma ação do PayPal é cotada a US$ 297 – o equivalente a R$ 1.574 na cotação atual.

Valorização do PayPal nos últimos 12 meses
Valorização do PayPal nos últimos 12 meses. Fonte: TradingView.

JPMorgan

O JPMorgan é o maior banco dos Estados Unidos. A instituição ganhou fama após ter anunciado o desenvolvimento de sua própria criptomoeda, a JPM Coin, em outubro de 2019.

Apesar disso, o CEO da instituição, Jamie Dimon, já fez duras críticas ao Bitcoin. Em setembro de 2017, ele chegou a afirmar que a criptomoeda seria uma “fraude”. Dimon, posteriormente, se arrependeu da declaração.

As ações do JPMorgan estão bastante próximas de suas máximas recentes. No momento, elas estão cotadas a US$ 139,70, cerca de R$ 740 na cotação atual.

Valorização do JPMorgan nos últimos 12 meses
Valorização do JPMorgan nos últimos 12 meses. Fonte: TradingView.

Visa

A Visa é uma das maiores empresas de cartões de crédito do mundo. E de acordo com os planos mais recentes, ela pretende tornar-se uma gigante também entre as criptomoedas.

Foram duas notícias em sequência. Na primeira delas, em 1 de fevereiro, o CEO da Visa afirmou que a empresa pretende entrar no mercado de pagamentos com criptomoedas.

Apenas dois dias depois, a Visa anunciou o Visa Crypto APIs. O serviço é destinado para bancos e possibilita que os clientes possam comprar criptomoedas diretamente nos seus bancos.

Neste momento, as ações da Visa tem sido negociadas a patamares elevados. Atualmente elas estão valendo US$ 210, o equivalente a R$ 1.113 na cotação atual.

Valorização da Visa nos últimos 12 meses
Valorização da Visa nos últimos 12 meses. Fonte: TradingView.

Tesla

A Tesla, empresa do controverso e homem mais rico do mundo Elon Musk, foi a estrela do mercado esta semana. O anúncio da compra de R$ 7,5 bilhões em Bitcoin chacoalhou todo o mercado, em todos os sentidos.

Segundo a notícia, a Tesla fez a aquisição como forma de diversificar o seu caixa. O investimento foi de 10% do caixa total, mas levou o Bitcoin a experimentar novas máximas em questão de horas.

Falando em máximas, a ação da Tesla teve um dos maiores crescimentos da bolsa no último ano. Ela subiu mais de 400%, atingindo o preço atual de US$ 813,39 (R$ 4.310 na cotação atual).

Valorização da Tesla nos últimos 12 meses
Valorização da Tesla nos últimos 12 meses. Fonte: TradingView.

MicroStrategy

Se a Tesla faz sucesso hoje, foi graças ao pioneirismo da MicroStrategy. Ou melhor, do fundador e CEO da empresa, Michael Saylor.

Em agosto, a MicroStrategy fez sua primeira aquisição de Bitcoin. Na época, o valor adquirido foi de US$ 250 milhões. Hoje, a empresa já adquiriu cerca de US$ 1,2 bilhão em Bitcoin.

Devido à valorização, essa quantia já equivale a impressionantes US$ 3,4 bilhões. São cerca de R$ 18 bilhões na cotação atual. E Saylor ganhou fama como um dos maiores evangelista do mercado quando o assunto é investimento em Bitcoin.

A ousadia de Saylor gerou um enorme valor aos acionistas da empresa. Antes da compra de Bitcoin, a ação da MicroStrategy valia cerca de US$ 120. Hoje ela já vale US$ 1.010, cerca de R$ 5 mil. Uma valorização de quase 1000% em apenas um ano.

Valorização da MicroStrategy nos últimos 12 meses
Valorização da MicroStrategy nos últimos 12 meses. Fonte: TradingView.

Leia também: Criptomoeda acumula alta de 170% e analista vê “tendência de alta firme”

Leia também: Banco mais antigo dos EUA vai fazer custódia de Bitcoin

Leia também: Moeda digital da Amazon pode virar realidade em breve

BTC LAST NEWS: Crupto Facil