Ações da Kodak desabam 45% após perder contrato com os EUA

Ações da Kodak desabam 45% após perder contrato com os EUA

Quem é mais velho lembra da Kodak e do seu domínio no setor de fotografia. Já os mais jovens a reconhecem como uma empresa falida cuja ação vira e mexe obtém fortes altas na bolsa.

No entanto, a situação foi diferente nesta segunda-feira, 10 de agosto. Antes da abertura do mercado, a ação sofreu uma forte queda de 45%, cotada a US$ 8,10 (R$ 41,00).

O motivo da queda foi a suspensão de um contrato da empresa com o governo norte-americano. O acordo foi suspenso na sexta-feira, 07 de agosto. A suspensão foi anunciada pelo Departamento de Internacional de Corporações Financeiras (DFC, na sigla em inglês).

“Em 28 de julho, assinamos uma Carta de Interesse com a Eastman Kodak. Recentes alegações de irregularidades levantam sérias preocupações. Não prosseguiremos, a menos que essas alegações sejam esclarecidas”, afirmou o DFC.

Do paraíso ao inferno

A Kodak possuía um acordo com o DFC para fabricação de componentes farmacêuticos. O valor total do acordo chegava a USR 765 milhões (R$ 4 bilhões).

Uma espécie de pré-contrato foi assinado em julho. Após a assinatura, as ações da empresa (KODK) rapidamente se valorização. No final do mês, a alta foi de impressionantes 2000% em apenas dois pregões. Com isso, o preço da ação saiu de US$ 2,80 (R$ 15,00) para US$ 60,00 (R$ 300,00).

KODK - Kodak
KODK – Kodak

No entanto, a alta não se manteve por muito tempo. Logo o preço das ações voltou a cair para abaixo de US$ 10,00. Queda que foi acentuada após o anúncio do DFC.

Até o momento da produção deste texto, a queda das ações da Kodak foi suavizada. As ações são negociadas a US$ 10,77, uma queda de 27,86%.

Manipulações e febre dos millennials

De acordo com o portal Zero Hedge, a Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC) abrirá uma investigação contra a Kodak.

A SEC está avaliando como a empresa controlou a divulgação do empréstimo. Ela também examinará as opções de ações concedidas à administração antes do lançamento.

O objetivo é saber se houve algum tipo de manipulação no preço das ações.

Além disso, a Kodak historicamente atua no setor de fotografia. Por conta disso, vários comitês parlamentares levantaram questões sobre a “falta de experiência farmacêutica” da empresa. Isso despertou mais suspeitas sob os contratos.

As ações da Kodak foram bastante negociadas. Mais de 90 mil pessoas possuem ações no aplicativo Robinhood. O aplicativo tem gerado polêmica nos EUA por não cobrar taxas e pela possibilidade de alta alavancagem.

No final de junho, o CriptoFácil relatou a história de um trader que operou bastante alavancado. Consequentemente, o jovem perdeu R$ 730 mil no aplicativo e acabou cometendo suicídio.

Leia também: Empresa revela quais criptoativos recebem mais investimentos

Leia também: Trump proíbe TikTok e isso fortalece criptomoedas, afirma Forbes

Leia também: Dataprev vai fornecer serviço de blockchain para Ministério Público Federal

BTC LAST NEWS: Crupto Facil