A lei contra stablecoins: uma ameaça para as criptomoedas?

A lei contra stablecoins: uma ameaça para as criptomoedas?

As criptomoedas surgiram e com eles uma grande volatilidade, algo que muitos encararam como um grande defeito dos ativos digitais.

Sendo assim, empresários e entusiastas desse mercado decidiram que para atrair mais pessoas para esse meio blockchain, precisariam de algo estável e que não desse tanto medo nos investidores mais conservadores.

Foi nesse cenário que as stablecoins, ativos estáveis, surgiram. Elas são um termômetro para o mercado, quando há incerteza sua capitalização sobe e quando o sentimento é otimista, ela desce.

Só para exemplificar o crescimento das stablecoins, o USDT, stablecoin lastreada em dólares americanos, é o ativo mais utilizado no mundo. Ou seja, consegue superar até o Bitcoin.

Claro que todo esse crescimento de ativos lastreados em moeda fiduciária iria trazer um certo incomodo para legisladores, reguladores e demais autoridades centrais pelo mundo.

Nos Estados Unidos, por exemplo, há um projeto de lei, Stable Act, que veio com o intuito de regulamentar as stablecoins. Quer saber como essa lei pode afetar não só o mercado de stablecoins, mas todo o meio blockchain?

Assista ao Debate Descentralizado do Canal Dash Dinheiro Digital comandado por Rodrigo Digital. Além disso, o programa conta com pessoas influentes do meio aqui do Brasil: Fernando Bresslau, Ezequiel Gomes, Ney Pimenta, João Paulo e Rocelo Lopes.

Leia também: Queimou a língua: Peter Schiff critica Bitcoin e criptomoeda sobe 4%

Leia também: Caldeirão do Huck exibe pergunta sobre criptomoedas no último sábado

Leia também: Saiba o que são STO e qual o impacto no mercado financeiro

Aviso: O texto apresentado nesta coluna não reflete necessariamente a opinião do CriptoFácil.

BTC LAST NEWS: Crupto Facil