90% da população pode usar Bitcoin até 2030, indica pesquisa

90% da população pode usar Bitcoin até 2030, indica pesquisa

O recente aumento do número de empresas comprando Bitcoin despertou a seguinte dúvida: quanto tempo levará para que a alocação corporativa do criptoativo se torne mais ampla?

Brian Estes, fundador da firma de investimentos Off The Chain Capital, já deu sua resposta: nos próximos 10 anos.

A Off The Chain lançou uma pesquisa sobre a adoção do Bitcoin. Segundo o gráfico, o número de famílias que possuem Bitcoin saiu de 0% para 10% entre 2009 e 2019.

gráfico
Gráfico

Em uma entrevista ao Cointelegraph, Estes afirmou que o aumento será ainda mais exponencial nos próximos 10 anos

“Acho que em 2029, 2030, 90% das famílias e pessoas nos Estados Unidos usarão Bitcoin e outras criptomoedas. Então, acho que isso se tornará uma parte estável da economia, e não apenas da economia dos EUA, mas da economia mundial” disse.

Curva S indica forte adoção

O raciocínio de Estes é baseado em uma análise da curva S. Em tecnologia, essa curva é uma imagem que descreve a velocidade e o processo de adoção de novas tecnologias.

“A quantidade de tempo que leva para uma nova tecnologia ir de 0% de adoção para 10% é a mesma quantidade de tempo que leva para ir de 10% para 90% de adoção”, disse Estes.

Em abril de 2019, dados da Blockchain Capital apontaram que 11% da população dos Estados Unidos possui Bitcoin.

“Demorou 10 anos para o Bitcoin passar de 0 a 10% de adoção”, disse ele. De acordo com a análise da curva S, o BTC deve atingir 90% de adoção na década atual. “Estamos no caminho certo para atingir 90% no ano de 2029”, afirmou.

Grandes empresas e órgãos aumentam aposta no Bitcoin

Alguns dados sustentam a afirmação. Os detentores de criptoativos representam pelo menos 15% da população com 18 anos ou mais nos EUA, com base em dados da consultoria Cornerstone Advisors.

O chefe do Escritório de Controladoria da Moeda (OCC, na sigla em inglês), comentou sobre essa porcentagem de 15%.

Para Eastes, a adoção em massa do Bitcoin não é mais questão de “se”, mas sim de “quando”.

“Entre 0 e 10% de adoção, é um ‘se’. Quando uma nova tecnologia atinge 10% de adoção, é um ‘quando’. É a mesma quantidade de tempo, e posso dar muitos exemplos. Computadores pessoais, internet, máquinas de fax (anos 1970), máquinas de lavar (anos 1940), automóveis (anos 1930), ferrovias (1800), correios (1600). Todos possuem a mesma curva de adoção”, disse.

Empresas como a MicroStrategy e a Square, além do bilionário Paul Tudor Jones, também fizeram grandes apostas no Bitcoin em 2020.

Leia também: Bitcoin é um substituto para ouro, afirma fundador do Mercado Livre

Leia também: Bitcoin tem poucas chances de bater US$ 20 mil em 2020, mostra relatório

Leia também: Bitcoin tem 2 testes para se firmar no mercado, declara Forbes

BTC LAST NEWS: Crupto Facil